Logotipo Gazeta do Urubu
pt-br
Futebol

MORRE APOLINHO, ETERNO RADIALISTA E EX-TÉCNICO DO FLAMENGO

Nascido em 1º de setembro de 1936, no Rio de Janeiro, Apolinho sempre foi apaixonado por futebol

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

  |

Icon Comentário0

Nesta quarta-feira (15), o Brasil perdeu um de seus maiores nomes da radiodifusão: Washington Rodrigues, conhecido carinhosamente como Apolinho. Aos 87 anos, o renomado comunicador, comentarista e apresentador da Super Rádio Tupi, faleceu no Hospital Samaritano, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro, onde recebia tratamento para um câncer.

Nascido em 1º de setembro de 1936, no Rio de Janeiro, Apolinho sempre foi apaixonado por futebol. Desde jovem, revelou seu amor pelo esporte, organizando saídas da escola para assistir aos jogos no recém-inaugurado Maracanã.


Enquanto trabalhava como bancário, encontrava tempo para praticar futebol de salão e, de forma amadora, enviava boletins sobre a modalidade para a Rádio Guanabara, que o contrataria mais tarde.


O apelido Apolinho foi dado por Celso Garcia, em referência aos equipamentos utilizados pelos astronautas da missão Apollo 11, e logo foi adotado por todos. 



DA RÁDIO AO FLAMENGO

No ano de seu centenário, em 1995, em meio a um momento de crise, o Flamengo, com o então presidente Kleber Leite, convidou Apolinho para assumir o comando técnico e domar o ataque formado por Sávio Romário e Edmundo.

Na ocasião, foi vice-campeão da Supercopa da Libertadores. Três anos depois, voltou ao clube no cargo de diretor técnico. Washington costumava se referir ao episódio como uma “convocação”. Meses depois voltaria de forma definitiva aos microfones na Super Rádio Tupi.

Washington Rodrigues deixa um legado admirável, além de três filhos, sete netos e uma legião de fãs e colegas de trabalho que o consideravam uma verdadeira lenda da comunicação esportiva.


Futebol

SAMPAOLI CRAVA FLAMENGO COMO 'MAIOR DO MUNDO' E EXALTA O BRASILEIRÃO ACIMA DA LALIGA

O treinador revelou como o Campeonato Brasileiro possui um nível de exigência impressionante

Sampaoli em Campo / Gilvan Souza
Sampaoli em Campo / Gilvan Souza

  |

Icon Comentário0

Sem comandar uma equipe desde setembro de 2023, quando foi demitido pelo Flamengo logo após a derrota na decisão da Copa do Brasil, Jorge Sampaoli abriu o jogo sobre a experiência que viveu em seu terceiro trabalho no futebol brasileiro. O argentino esteve por pouco mais de cinco meses à frente do Rubro-Negro, e também treinou Santos e Atlético-MG no Brasil.

Falando em entrevista ao jornal Marca, da Espanha, Sampaoli destacou o nível de exigência do Brasileirão, e não hesitou em se referir ao Flamengo como “maior clube do mundo”.


“O Brasil é a liga mais exigente que participei”, disse o treinador. “Dez mil vezes mais que a espanhola, por exemplo. É disputada a cada dois dias, você tem que ganhar sempre, sempre, sempre. Ainda mais no Flamengo. Há uma grande procura popular nos aeroportos, nos hotéis, tudo o que se vive é muito intenso. O Flamengo é o maior clube do mundo, com 45 milhões de torcedores. Você não pode perder um único jogo”.


O treinador encerrou sua passagem pelo Flamengo com 39 jogos disputados entre abril e setembro de 2023.

Foram 20 vitórias, 11 empates e oito derrotas no período, em um acordo de rescisão que custou R$ 9,5 milhões aos cofres rubro-negros.


“Avaliam você pelos números. No Flamengo conseguimos 70% dos pontos, mas isso não foi suficiente. No Brasil, se você não ganhar, tem que sair. Perdemos a final (da Copa do Brasil para o São Paulo) e saímos. Perder nos ensina, ainda mais se tivermos tempo para rever nossos erros”, disse o treinador, que respondeu ainda sobre a razão pela qual ainda mantém o Rio de Janeiro como residência.

“Me dei muito bem no Santos, no Atlético-MG e um pouco no Flamengo. Meus filhos mais novos nasceram no Brasil, embora minha companheira seja chilena. Nos adaptamos ao Rio”.

Questionado pela reportagem sobre se aceitaria assumir novamente uma equipe no futebol brasileiro, Sampaoli deixou as portas abertas.

“Aceitaria. Também gostaria de treinar na Europa ou em qualquer lugar do mundo onde exista um projeto sério e duradouro. No Brasil a loucura é excessiva, e a cada três jogos demitem um treinador. Na Europa percebo um pouco mais de paciência. Há muita urgência em vencer e jogar não é valorizado”.



Futebol

TORCEDOR MIRIM DO VASCO CONQUISTA A TORCIDA DO FLAMENGO E VIRALIZA

As memórias do icônico 6 X 1 em cima do time da Colina continuam a movimentar as redes sociais

FLAMENGO X VASCO / Divulgação
FLAMENGO X VASCO / Divulgação

  |

Icon Comentário0

A goleada histórica de 6 a 1 aplicada pelo Flamengo sobre o Vasco, no dia 2 de junho, pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro, continua sendo um dos assuntos mais comentados. O Clássico dos Milhões ficará para sempre na memória dos torcedores.

Os gols do Flamengo foram marcados por Everton Cebolinha, aos 27 minutos do primeiro tempo, seguido por Pedro, aos 32 minutos. David Luiz fez o terceiro gol aos 43 minutos, encerrando o primeiro tempo com uma vantagem de 3 a 1. No segundo tempo, Arrascaeta ampliou aos 5 minutos, Bruno Henrique marcou aos 27 e Gabigol fechou a goleada aos 45 minutos. O único gol do Vasco foi de Vegetti, aos 8 minutos do primeiro tempo.


A vitória incontestável foi celebrada por uma torcida organizada do Flamengo, que decidiu eternizá-la com um bandeirão. Em um pano vermelho, uma arte em preto traz a data do jogo, os desenhos dos seis jogadores que marcaram os gols (Everton Cebolinha, Pedro, David Luiz, Arrascaeta, Bruno Henrique e Gabigol) e os minutos exatos de cada gol.



Além do resultado, um momento inusitado chamou a atenção dos torcedores. Um pequeno torcedor vascaíno, que estava assistindo ao jogo de casa acompanhando o pai, acabou comemorando um dos gols do Flamengo. A cena foi registrada e rapidamente viralizou nas redes sociais, gerando risadas entre os torcedores rubro-negros.




Futebol

"MORREU FELIZ COM O FLAMENGO": FILHA DE APOLINHO CONTA QUE PAI ASSISTIA GOLEADA QUANDO FALECEU

'Ele assistiu ao primeiro tempo, ouviu o terceiro gol e deu o último suspiro tranquilo e sereno', disse Patrícia durante o velório do jornalista

Torcida Rubro-negra / Divulgação
Torcida Rubro-negra / Divulgação

  |

Icon Comentário0

Velado na sede do Flamengo, o jornalista Washington Rodrigues morreu justamente enquanto torcia pelo clube. Rubro-negro assumido, o comentarista esportivo de 87 anos lutava contra um câncer no fígado. Na noite da última quarta, ele assistia ao jogo entre o time e o Bolívar-BOL, pela Copa Libertadores. O time carioca venceu por 4 a 0.

Segundo sua filha, Patrícia, Apolinho acompanhou a partida até o terceiro gol do time, marcado por Everton Cebolinha. Morreu em seguida. - Ele assistiu ao primeiro tempo, ouviu o terceiro gol e deu o último suspiro tranquilo e sereno - contou Patrícia durante o velório do pai.


A morte de Apolinho chegou ao conhecimento dos presentes no Maracanã durante o segundo tempo da partida. A goleada por 4 a 0 fez a noite terminar em grande festa na arquibancada. O Flamengo aproveitou para lembrar, em suas redes sociais, que o termo "chocolate" para se referir a goleadas foi criado justamente pelo jornalista.


- Foi uma festa linda no Maracanã, com todas as luzes acessas. Acho que fez ele chegar mais feliz no céu. Ele morreu feliz com o Flamengo - completou Patrícia.




envelopeSUBSCREVER NEWSLETTER

envelopeSUBSCREVER NEWSLETTER


+ notícias
Futebol

ENTENDA COMO O TÍTULO DO FORTALEZA NA COPA DO NORDESTE PODE AJUDAR O FLAMENGO

 

Icon Comentário0
Futebol

EX-ATACANTE DO FLAMENGO, VAGNER LOVE VIRA PIADA AO PERDER GOL INACREDITÁVEL CONTRA O CORINTHIANS

 

Icon Comentário0
Futebol

PREFEITO DO RIO DE JANEIRO FAZ NOVA DECLARAÇÃO ACERCA DO ESTÁDIO DO FLAMENGO

 

Icon Comentário0