Logotipo Gazeta do Urubu
pt-br
Futebol

FLAMENGO E MAYCON ACERTAM CONTRATO E SALÁRIO DE FORMA PROMISSORA - CONFIRA OS NÚMEROS

Em suma, a negociação entre o time e o jogador representa um passo importante para ambas as partes envolvidas

Foto: Internet
Foto: Internet

  |

Icon Comentário0

Acordo firmado entre Flamengo e o jogador Maycon indica uma parceria próspera para ambas as partes. Desde o primeiro contato, o volante demonstrou interesse e entusiasmo, sendo convencido pelo projeto apresentado pelos dirigentes do clube carioca, sendo informações de Guilheme Silva. 

Com detalhes como salário e tempo de contrato já definidos, as negociações avançam de maneira satisfatória. O Flamengo, por sua vez, mostra-se confiante na viabilidade do acordo, não acreditando que o Corinthians, clube de origem do jogador, consiga cobrir a oferta apresentada.

TRATATIVAS CHEGANDO AO FIM 


A transação, que envolve questões financeiras e estratégicas, promete agregar valor ao time rubro-negro, reforçando o setor meio-campo. A habilidade de Maycon em campo e sua adaptação ao estilo de jogo do Flamengo são aspectos que pesam a favor do negócio.

Embora números precisos não tenham sido divulgados, o consenso é de que o contrato firmado oferece condições favoráveis tanto para o atleta quanto para o clube. O salário e o tempo de duração do vínculo foram ajustados de forma a atender às expectativas de ambas as partes envolvidas.

O otimismo dos dirigentes do Flamengo reflete a confiança na capacidade de fechar o negócio de maneira vantajosa para o clube. O projeto apresentado a Maycon parece ter sido suficiente para convencê-lo a escolher o time carioca como seu próximo destino profissional.




Futebol

DE BARBEIRO A CRAQUE DO FLAMENGO! CONFIRA A INCRÍVEL HISTÓRIA DE EVERTTON ARAÚJO

O novo herói do Mais Querido vem de uma família humilde e cobrava de R$10 a R$15 o corte, além de cortar o cabelo dos colegas no Ninho do Urubu

Evertton Araújo / Divulgação
Evertton Araújo / Divulgação

  |

Icon Comentário0

Para entrar nos holofotes no último domingo (16), Evertton Araújo precisou ser forte para não desistir depois de ser dispensado de dois clubes grandes e também para resistir às dificuldades da falta de dinheiro. Ou driblá-las, como por exemplo fazendo bico de barbeiro. A sua história de vida, ainda com 21 anos de idade, é muito poderosa.  A história do volante começou no bairro de Santa Cruz. Só que não o famoso da Zona Oeste do Rio de Janeiro. Digamos que o "primo pobre" do interior, na cidade de Volta Redonda. Filho caçula do Seu Paulo e da Dona Danielle, o garoto de família humilde cresceu como a maioria dos jovens que compartilham a mesma realidade: com a bola como o principal brinquedo.

Ele começou a jogar com 4 anos nas quadras da vizinhança e aos 6, quando já tinha idade, foi matriculado pelos pais em um núcleo da escolinha do Roberto Dinamite, que também ficava no bairro. E Evertton era centroavante nessa época. Agora está explicado o movimento perfeito da cabeçada de domingo. É como andar de bicicleta, não se esquece. Por falar em bicicleta, o veículo teve papel importante no início da sua carreira. Ele estava no sub-13 quando fez um teste para o Volta Redonda, time da cidade, e passou. Muitas vezes seus pais não tinham condições financeiras para pagar as passagens de ônibus e, quando não conseguiam emprestado, o garoto pedalava mais ou menos 25 minutos para ir treinar. Certamente já chegava com as pernas pesadas.


Além disso, a realidade no clube também não era farta como nos grandes times. Se por um lado ele tinha boa estrutura de campo e vestiário, por outro precisava bancar o próprio material, como chuteira e caneleira. Mas seus pais faziam de tudo para apoiar esse sonho. A mãe de Evertton já chegou a deixar de fazer refeições para ter alimento para ele e sua irmã mais velha, Evillyn. Sonho esse que por duas vezes pareceu palpável. Quando estava no sub-15, e já tinha deixado de ser centroavante para virar meia, um olheiro do Cruzeiro o levou para Belo Horizonte. Só que depois de quase um ano na Toca da Raposa, acabou dispensado. A desilusão lhe sorriu para então o iludir novamente. Ao voltar ao Rio de Janeiro, conseguiu um teste no Botafogo e ficou no sub-17. Mas não por muito tempo: novamente quase um ano depois, outra vez foi mandado embora.


Ele voltou para o Volta Redonda, mas o desânimo bateu. E nesse período vaidoso da adolescência, querendo ter dinheiro para ajudar em casa e também poder comprar roupas e tênis, cogitou um plano B para sua vida: fez um curso de barbeiro e passou a cortar cabelo, mesmo sem ter uma barbearia para trabalhar. Os atendimentos eram a domicílio ou no próprio CT do Voltaço. Cobrava de R$ 10 a R$ 15 o corte. Mas uma ponta de esperança não o deixou abandonar o futebol de vez. No sub-17 do Volta Redonda ele mudou de posição de novo, passou a ser segundo volante, e subiu para o sub-20 como primeiro homem do meio de campo. Foi essa função que afastou os pesadelos anteriores e o permitiu voltou a sonhar. Em 2022, Evertton se destacou pelo Voltaço na Copinha e chamou a atenção do Flamengo.

O Rubro-Negro o ofereceu um contrato de empréstimo de apenas quatro meses, mas foi o suficiente para mostrar o seu cartão de visitas. Após boas atuações, virou titular no sub-20 e teve 30% de seus direitos econômicos comprados por R$ 300 mil. No ano passado, o Flamengo foi campeão brasileiro na categoria e em dezembro exerceu a opção de compra de mais 40% do jogador por R$ 800 mil, renovando o vínculo até o fim de 2026. Os outros 30% pertencem ao jogador e seu staff.




Futebol

RAPPER AFIRMA QUE MC DANIEL O ENGANOU E O FUNKEIRO SE EXPLICOU

Vulgo Marin, que foi segunda voz do funkeiro, rasgou o verbo e expôs alguns conflitos durante a parceria: “Não recebi R$ 1 de nada”

MC Daniel / Divulgação
MC Daniel / Divulgação

  |

Icon Comentário0

Vulgo Marin, que foi segunda voz de MC Daniel, rasgou o verbo e expôs uma promessa feita pelo funkeiro. O ex-backing vocal ainda acusou o cantor de enganar os fãs e seguidores com boas ações e ainda revelou que fez algumas parcerias com ele, sem receber nenhum retorno financeiro. “Alguns de vocês me conhecem por já ter feito backing vocal pro Fafá, o grande MC Daniel, o grande mentiroso, que fica fazendo fita pra enganar vocês. Eu fiz duas composições pra esse arrombado e não recebi R$ 1 de nada”, disse.

Marina prosseguiu falando sobre as canções que colaborou com Daniel: “Invencível com Hariel tem parte minha na composição e na obra e em Grana, dinheiro e fama, se vocês não sabem. E eu não recebi R$ 1 de nada. Ele prometeu gerenciamento de carreira, prometeu ser meu empresário, combinou porcentagem e não me deu porra nenhuma. Ganhei um grande dedo do meio na minha cara”.


O rapper ainda contou que o motivo de tornar público o imbróglio entre eles. “Por que eu nunca falei isso antes? Porque o mano tem uma mídia muito superior a minha. Pra ele reverter e fuder meu corre, mais do que já tava fudendo, ele ia fazer. Só que agora não vai ser assim, truta. Alguém tem que falar a verdade. A verdade do mano mais mentiroso da cena”, declarou. De acordo com Vulgo Marin, MC Daniel não é tão amigo de outros famosos como aparenta: “Fala mal do Ryan [SP], do [MC] Paiva, do IG e agora fica chupetando os caras. Falava que eles queriam ser maiores do que ele, que ia ficar maior do que eles. Falou que ia roubar a fama e os fãs dos caras”


O rapaz continuou o relato afirmando que ficou queimado por conta do conflito com o MC. “Portas sendo fechadas pra mim, oportunidades, conexões com vários artistas. Pro mano falar um negócio desses e os artistas [pensarem] pensarem que eu tivesse feito alguma coisa com o mano. Fui ameaçado por fã, tirado de ladrão. Fui tirado de pilantra por um mano que é pilantra. Dinheiro a gente faz um corre, trampa e consegue. E meu tempo?”, refletiu.

Vulgo Marin finalizou lembrando que já está na estrada já bastante tempo, mas que foi enganado por MC Daniel. “Tô desde 16 anos no corre, nessa parada de música, de trap. Não vou deixar as oportunidades da minha vida porque o mano fica aí, mentindo na internet, pagando de bom samaritano. Eu fiz 400 bailes com ele e recebia R$ 50. Depois tive um reajuste de R$ 100. Com cachê [do MC Daniel] a R$ 80 mil. Essa história de [que] uma mão lava a outra é mentira, na minha vez a água acabou”, concluiu.


“Ele cresceu o olho, queria ganhar o que eu ganhava. Queria estrutura melhor pra fazer shows, mas a gente não tinha condições. Ele citou o cachê a R$ 30 mil, mas na época era entre R$ 10 e R$ 30 mil. A gente ira pra estúdio junto, ele me ajudava e eu ajudava ele. Isso, há 2 anos”, esclareceu MC Daniel.

O artista ressaltou: “Agora ele disse que quer dinheiro por ter me ajudado, mas na época não disse nada. Mesmo assim, falei que íamos resolver, mas a intenção dele é ficar famoso. Ele assinou com um empresário que fazia a cabeça dele. Ele era um menino do bem, cabeça boa, coração bom. Mas, quanto mais eu crescia, mais ele se incomodava”. “Agora ele viu que não deu certo e quer porcentagem de duas músicas que ele me ajudou a fazer como amigos, que nem estouraram. Tudo bem pagar, ele me ajudou. Estou conversando com ele e com empresário dele, vamos resolver”, concluiu.




Clube

DEU RUIM? CORINTHIANS NÃO DÁ PALAVRA FINAL E FLAMENGO CONTINUA COM MAIOR RENDA EM DIREITOS TELEVISIVOS

Clube enfrenta decisão crucial após retirada da oferta da Liga Forte União

Foto: Internet
Foto: Internet

  |

Icon Comentário0

A Liga Forte União anunciou a retirada de sua proposta pelos direitos de transmissão dos jogos do Corinthians no Brasileirão entre os anos de 2025 e 2029. A decisão vem após o esgotamento do prazo para uma resposta por parte do Timão, deixando o clube em uma encruzilhada crucial para seu futuro.

Com a proposta retirada, o Corinthians se encontra diante de duas opções concretas. A primeira delas é permanecer na plataforma Libra, atual detentora dos direitos de transmissão do clube. A segunda, e possivelmente mais lucrativa, é fechar acordo com a Brax, que oferece um montante considerável de R$ 240 milhões anuais pelos 19 jogos do Alvinegro como mandante.


Além disso, há a perspectiva de um aumento para até R$ 270 milhões, condicionado à performance do time na tabela. Segundo informações divulgadas pelo portal GE, a decisão da Liga Forte União de retirar sua oferta evidencia a importância do timing nas negociações desse porte.

GUERRA COM FLAMENGO


O Corinthians, por sua vez, agora se vê diante de uma escolha que pode moldar significativamente seu futuro financeiro e estratégico no cenário esportivo nacional. Enquanto a opção pela permanência na Libra pode representar uma continuidade no relacionamento estabelecido, o acordo com a Brax promete ser uma alternativa mais vantajosa do ponto de vista financeiro.

No entanto, os dirigentes corintianos certamente ponderarão não apenas o aspecto monetário, mas também a estabilidade e os benefícios a longo prazo que cada opção pode oferecer ao clube. O momento é de análise minuciosa e tomada de decisão estratégica por parte do Corinthians, que busca o equilíbrio entre interesses financeiros imediatos e uma visão de futuro que fortaleça sua posição no cenário esportivo nacional.




envelopeSUBSCREVER NEWSLETTER

envelopeSUBSCREVER NEWSLETTER


+ notícias
Futebol

SABIA DESSA? FLAMENGO É O CLUBE BRASILEIRO QUE MAIS INVESTE NAS SUAS CATEGORIAS DE BASE

 

Icon Comentário0
Futebol

DIRIGENTE DO FLAMENGO ABRE O JOGO SOBRE CHANCE DE ENTRAR NA BRIGA PELA CONTRATAÇÃO DE DUDU, DO PALMEIRAS

 

Icon Comentário0
Futebol

FLAMENGO X BAHIA: ROGÉRIO CENI APONTA O 'FAVORITO' NO EMBATE CONTRA O SEU ANTIGO TIME

 

Icon Comentário0