Logotipo Gazeta do Urubu
pt-br
Futebol

ATLÉTICO-MG AVALIA PROPOSTA QUE PODE CUSTAR PERMANÊNCIA DE EX-FLAMENGO NO SEU CLUBE

Rodrigo Caetana está prestes a sair do cargo no Galo, para assumir uma posição na CBF

Atlético-MG / Divulgação
Atlético-MG / Divulgação

  |

Icon Comentário0

Com Rodrigo Caetano de saída para assumir o cargo de coordenador de seleções da CBF, o Atlético-MG avalia a contratação de Leonardo, de 54 anos, ídolo do Flamengo, para ser o novo diretor de futebol do clube mineiro. Ainda não houve um contato oficial, mas o nome do ex-jogador agrada os dirigentes atleticanos. As informações são do portal "Goal".

O Atlético-MG ainda aguarda a oficialização da saída de Rodrigo Caetano para procurar Leonardo. O executivo do Galo já deu sinal positivo para assumir a função na CBF. O clube mineiro tentou a manutenção de Rodrigo Caetano após reunião na última sexta, mas o desejo de servir a seleção brasileira prevaleceu.


Tetracampeão como jogador da seleção brasileira em 1994, Leonardo é um nome bem avaliado internacionalmente. Ele foi diretor de futebol do PSG entre 2011 e 2013, e exerceu o mesmo cargo no Milan em 2018. Em 2019, voltou ao PSG, atuando até em 2022.


O brasileiro também foi treinador do Milan, da Inter de Milão e do Antalyaspor, da Turquia. A boa relação de Leonardo no futebol internacional, a fluência em vários idiomas e a experiência no exterior são fatores que agradam à diretoria do Atlético-MG.




Futebol

SABIA DESSA? GOLEIRO DO BOLÍVAR, JA FOI ELOGIADO POR TITE, TOMOU GOLEADA DO FLAMEGO E PAROU NEYMAR

Carlos Lampe sofreu goleada no Maracanã no último jogo com Fla

Reprodução
Reprodução

  |

Icon Comentário0

Flamengo e Bolívar se enfrentam nesta quarta-feira (24), pela Libertadores, e o encontro certamente proporciona lembranças a Carlos Lampe. O goleiro de 37 anos perdeu os dois confrontos com o Fla e terminou último com seis gols sofridos, em goleada por 6 a 1 no Maracanã. Por outro lado, fez melhor atuação da carreira contra Seleção Brasileira de Tite e já recebeu elogios do atual técnico rubro-negro.

Carlos Lampe era o goleiro do San José, também da Bolívia, nos dois jogos com o Flamengo pela fase de grupos da Libertadores de 2019. O primeiro terminou com vitória rubro-negra por placar mínimo, gol de Gabigol, na altitude de 3.735 metros de Oruro. Mas é a goleada no Maracanã que deve fazer o defensor de 37 anos se preocupar ainda mais com o Mengão.


A partida ficou marcada pela superioridade do Rubro-Negro e pressão que fez contra meta de Carlos Lampe, que poderia ter sofrido mais que seis gols. O goleiro, aliás, contribuiu para o primeiro gol da partida ao reagir muito mal em cabeçada de Diego Ribas.


Bruno Henrique desviou cobrança de escanteio na primeira trave, e a bola encontrou o então Camisa 10 dentro da pequena área. A cabeçada foi forte e próxima ao goleiro adversário, mas o goleiro pareceu se assustar com a presença do atleta e não conseguiu reagir. Bom para o Fla, que abriu placar com três minutos.

O jogo teve rápido momento de tensão quando o San José empatou com um a menos, o que fez surgir primeiras reclamações contra um já pressionado Abel Braga. Mas o Mengão logo se recuperou na partida e terminou primeiro tempo vencendo por 2 a 1 após gol de Everton Ribeiro.


O segundo tempo de show rubro-negro e tristeza de Carlos Lampe. Ele não teve atuação questionada nos outros gols da equipe, mas um goleiro sempre fica em evidência ao deixar partida com seis gols sofridos. Os outros gols foram de Vitinho, Arracaeta e Gutiérrez

Atuação contra Seleção Brasileira rendeu elogios de Tite e presente de Neymar

Se enfrentar o Flamengo traz lembranças ruins para Carlos Lampe, o encontro com time do técnico Tite na altitude pode motivar o goleiro. Afinal, ele fez a melhor atuação de sua carreira contra a Seleção Brasileira comandada pelo técnico e jogando justamente no Estádio Hernando Siles, o mesmo de Bolívar x Flamengo, na altitude de 3.640 metros de La Paz.

Lampe teve atuação espetacular e foi o melhor em campo no empate em 0 a 0 entre Bolívia e Brasil, em 2019, pelas Eliminatórias para Copa do Mundo de 2022. Ele foi o nome do primeiro tempo ao parar chances claras de Neymar e Gabriel Jesus, ao menos cinco chutes que foram na direção da meta.

A Seleção jogava melhor apesar dos efeitos da altitude, mas não conseguiram superar o goleiro. A segunda etapa foi de cenário praticamente idêntico: chances do Brasil que pararam em defesas do boliviano. Destaque para intervenção com o rosto que fez em finalização de Gabriel Jesus.

Ele foi procurado por Neymar assim que o juiz apitou o fim de partida e o atacante pediu para trocar de camisa. Em entrevista recente, brincou ao relembrar jogo que “pegou tudo” e os elogios que recebeu de Tite e do atleta após o jogo: “Eles me felicitaram e eu agradeci pelo gesto.”


Futebol

EX-ATACANTE DO FLAMENGO REVELA COMO PESSOAS DUVIDAVAM DE VINICIUS JR. QUANDO JOGAVAM JUNTOS

O jogador falou como 'pessoas não botavam fé' no craque do Real Madrid entre 2017 e 2018, quando representavam o Mais Querido

Vinícius Junior
Vinícius Junior

  |

Icon Comentário0

O jogador Geuvânio lembrou da convivência com Vinicius Jr. durante a sua passagem pelo Flamengo, entre 2017 e 2018, no programa MunDu Meneses, nesta segunda-feira (22). E lembrou que, à época, nem todos botavam fé de que a joia daria certo nos gramados e chegaria ao patamar que tem hoje em dia, sendo um dos destaques do Real Madrid (ESP) e da seleção brasileira.

Quando chegou ao Rubro-Negro, emprestado pelo Tianjin Tianhai (CHI), Geuvânio foi uma das contratações de peso feita pela antiga gestão do clube carioca. Enquanto isso, Vini Jr. ainda dava os primeiros passos no profissional e tinha acabado de ser negociado com o futebol espanhol, ao qual iria se transferir no ano seguinte, quando completaria 18 anos.

Porém, assim como aconteceu com outros jovens jogadores, Vini acabou sofrendo com muitas críticas de torcedores brasileiros, que não acreditavam que o atacante de fato se transformaria em um astro. E Geuvânio lembrou de como foi esse período. Na mesma época, quem também estava no time principal do Rubro-Negro era o meia Lucas Paquetá, hoje no West Ham (ING), da Premier League.


"O Vini jogava um pouco ainda, mas não estava firme, depois ele se firmou. Mas o Paquetá já começou a ter mais oportunidade e se tornou uma peça muito importante no Flamengo", começou por dizer. "Eu já tinha uma história no futebol. E quando eu cheguei, (fui) uma contratação importante da China para o Flamengo. Os meninos estavam praticamente começando, Vizeu, Paquetá e Vinicius Jr.. A gente conversava muito 'vocês, logo, logo, vocês vão estourar'. E os moleques se tornaram esses fenômenos aí", prosseguiu.


"O Vini amadureceu muito, de uns anos para cá ele pegou uma maturidade. É impressionante a evolução que ele teve dentro do futebol. Agora está sendo uma das peças importantes do Real Madrid. Ele já tinha o um para um muito bom, era um jogador muito habilidoso, muito leve. Com a evolução que ele teve, com os treinamentos que ele se dedicou bastante para chegar nesse patamar. Já sabia que ia dar certo, é que muitos não confiavam no Vini, mas ele já sabia que iria vencer", disse.

E Geuvânio comparou a situação vivida por Vini em relação às críticas com à de Endrick, do Palmeiras, que também já está negociado com o Real Madrid. "Acho que o Brasil, o pessoal não botava muita fé (no Vinicius Jr.). 'Será que vai ser tudo isso mesmo?'. Sempre tem aquela desconfiança no garoto, igual com o Endrick agora também. É meio que uma aposta ainda, mas você que o futuro já está reservado para esses meninos."


O atacante ainda deixou a sua opinião em relação à possibilidade de Vinicius Jr. ser eleito melhor do mundo em um futuro próximo. Assim como sobre Paquetá, do West Ham, atingir o objetivo: "Eu creio que eles conseguem chegar, sim. Se o Vini mantiver esse nível, todo ano fazendo os gols, ajudando a equipe do Real Madrid, vai estar brigando por uma vaga de Melhor do Mundo. E o Paquetá... eu acho que esses dois caras vão entrar na seleção, vão ser protagonistas da seleção em breve".



Extra Flamengo

JOIA DA BASE DO FLAMENGO, RODRIGO MUNIZ REVELA QUE VOLTOU PARA DEFENDER RIVAL DA SÉRIE A

O cria do Ninho diz que ficou bastante balançado com duas propostas brasileiras

Foto: Reprodução/ Flamengo
Foto: Reprodução/ Flamengo

  |

Icon Comentário0

Cria do Ninho, o atacante Rodrigo Muniz segue encantando a Europa com seu ótimo futebol. A joia da base do Mais Querido chegou a ganhar nas últimas semanas um prêmio de melhor jogador do mês de março da Premier League pelo Fulham. No entanto, o jovem poderia estar vivendo um destino diferente.INTERESSE DO GRÊMIO

Em entrevista ao GE, Rodrigo Muniz revelou que esteve muito perto de acertar sua transferência para o Grêmio. Sua boa relação com Renato Gaúcho, que comandou o Flamengo em 2021, rendeu uma ligação do treinador pedindo para que ele fosse jogar no time gaúcho. O jovem diz que se sentiu inclinado, pois sua fase na Inglaterra não era boa. Mas foi sua esposa quem o convenceu de ficar.

“Quando o Renato (Portaluppi) me ligou, eu queria muito ir. Foi em janeiro do ano passado, eu estava no Middlesbrough e não estava jogando. Estava sendo difícil. Eu chegava em casa e chorava. Minha esposa segurou o meu braço e falou: ‘Você sempre disse que quer jogar aqui, porque vai voltar para o Brasil agora?’. A gente comprou juntos essa ideia de ficar, jogar mais um ano, e graças a Deus as coisas aconteceram”, conta, antes de complementar.


“Renato me ligou e me fez a proposta. Falou que queria muito contar comigo. Ele me conhece desde a época do Flamengo. Falei que ia pensar e avisava amanhã. Conversei com minha esposa e minha família. Pensamos que seria top, porque é o Grêmio é um grande clube, mas vimos que talvez não fosse o momento certo”, diz.

INTERESSE DO ATLÉTICO-MG

Além do Grêmio, o Atlético-MG também se interessou pelo jovem ex-Flamengo. O jogador conta que a equipe mineira também entrou em contato. Porém, não diretamente com o atleta e sim com seu staff.


“O Galo foi agora, no meio do ano passado. Não cheguei a conversar com ninguém do Atlético, mas o meu empresário conversou e falou que era só eu dizer se queria ou não. Só que eu sou mineiro, né? E o Atlético é um grande clube, e tenho vontade, sim, de jogar. Só que não era o momento certo de eu voltar. E o momento que estou vivendo agora disse que foi a melhor decisão naquele momento”, explica.

Rodrigo Muniz também revela que se viu em um dilema complicado, já que sua esposa é torcedor do Atlético-MG: “Minha esposa é atleticana fanática, meus pais cruzeirenses. Na minha cidade tenho amigos atleticanos e cruzeirenses. E ficou naquele vai, não vai. E só de ser lembrado por um time como o Atlético você já fica pensativo”, finaliza.



envelopeSUBSCREVER NEWSLETTER

envelopeSUBSCREVER NEWSLETTER


+ notícias
Futebol

QUEM JOGOU MAIS ESSE ANO NO FLAMENGO? CONFIRA OS FAVORITOS DE TITE

 

Icon Comentário0
Futebol

JOGADOR DO BOLÍVAR FALA DA MOTIVAÇÃO PARA O JOGO CONTRA O FLAMENGO E DISPARA: "QUE OS 3 PONTOS FIQUEM COM A GENTE"

 

Icon Comentário0
Futebol

WESLEY MANTÉM ESPERANÇA EM SER TITULAR NO BOLÍVAR X FLAMENGO, MAS FATOR PODE ATRAPALHAR - VEJA

 

Icon Comentário0