Logotipo Gazeta do Urubu
pt-br
Futebol

FRENTE DA "NÃO" IMPLEMENTAÇÃO DA SAF NO FLAMENGO ABRE O JOGO - VEJA

Os torcedores também estão divididos quanto à implementação da SAF

Internet
Internet

  |

Icon Comentário0

Walter Monteiro, um dos autores da emenda que se posiciona contra a Sociedade Anônima do Futebol (SAF), confirmou que a proposta deve ser votada em agosto pelo Conselho Deliberativo do Flamengo. A declaração foi feita durante uma live na TV MRN. A decisão pode marcar um momento importante para o futuro administrativo do clube, gerando expectativas e discussões entre conselheiros e torcedores.  A SAF, ou Sociedade Anônima do Futebol, é um modelo de gestão que permite que clubes de futebol se transformem em empresas, podendo atrair investimentos externos e melhorar a gestão financeira. Muitos clubes brasileiros têm considerado essa opção como uma forma de sair de crises financeiras e melhorar suas operações. No entanto, a ideia também encontra resistência de alguns setores que preferem manter a administração associativa tradicional.

UMA NOVA NARRATIVA SE APRESENTA 


A emenda proposta por Walter Monteiro e outros conselheiros visa barrar a implementação da SAF no Flamengo. Os argumentos contra a SAF incluem a perda de controle dos associados sobre o clube e a possível influência excessiva de investidores externos nas decisões do time. Além disso, há preocupações sobre a sustentabilidade financeira a longo prazo e a preservação da identidade do clube.

A votação está marcada para agosto e promete ser um evento significativo para o Flamengo. Conselheiros e associados têm discutido amplamente os prós e contras da SAF. De um lado, defensores da SAF argumentam que o modelo pode trazer estabilidade financeira e modernizar a gestão do clube. Do outro, opositores temem que a mudança possa comprometer a essência do Flamengo e reduzir a influência dos torcedores nas decisões.




Futebol

REVELADO NO VITÓRIA, DAVID LUIZ VOLTA AO BARRADÃO DEPOIS DE MAIS DE 11 MILHÕES EM REVENDA

Jogador é o terceiro zagueiro que mais movimentou dinheiro no futebol

Gilvan de Sousa/CRF
Gilvan de Sousa/CRF

  |

Icon Comentário0

A partida entre Vitória e Flamengo, marcada para esta quarta-feira e válida pela última rodada do primeiro turno do Campeonato Brasileiro, vai marcar o retorno de David Luiz ao Barradão depois de 17 anos. O jogador revelado na Fábrica de Talentos deixou a Toca do Leão em fevereiro de 2007, depois de ser um dos destaques na campanha da Série C no ano anterior.

Depois de passar por Benfica, Chelsea, Paris Saint-Germain e Arsenal ao longo de quase 15 anos no futebol europeu, David Luiz voltou ao Brasil para vestir vermelho e preto, mas do Rio de Janeiro. Quando o zagueiro foi anunciado pelo Flamengo, em 2021, o Vitória vivia o drama de mais um rebaixamento para a Terceira Divisão.


A crise no clube formador atrasou o reencontro, mas com o Vitória de volta à elite do futebol nacional, David Luiz volta para casa. Mesmo que seja apenas para uma visita ao estádio onde deu os primeiros passos na carreira profissional. O zagueiro, agora com 37 anos, chegou à Toca do Leão com 14 e por lá seguiu até os 20.


Série C e primeira venda

David Luiz debutou como jogador profissional aos 18 anos, em 2005. Mas foi na temporada seguinte que o zagueiro fez história no clube como peça fundamental durante a campanha de acesso na Série C. Na época, jogou ao lado de Wallace e Anderson Martins, também defensores revelados na Toca do Leão.


David Luiz jogou no Barradão pela última vez em 28 de janeiro de 2007, quando o Vitória fez 5 a 0 na Catuense, em partida válida pela quinta rodada do Campeonato Baiano. Naquele dia, o Rubro-Negro estava escalado com: Rafael Córdova; Apodi, Sandro, David Luiz e Alysson (Anderson Rodrigues); Vanderson, Garrinchinha, Luiz Carlos Capixaba (Itacaré) e Cléber; Índio e Joãozinho (Pantico).

Dias depois, o Vitória acertou o empréstimo com o Benfica, que tinha opção de compra do zagueiro e exerceu esse direito em maio do mesmo ano. Aquela foi a primeira das muitas transferências na carreira de David Luiz. Ele é o terceiro zagueiro que mais movimentou dinheiro na história do futebol, de acordo com lista do site transfermarkt.

1-Josko Gvardiol: R$ 768 milhões em duas transferências;

2-David Luiz: R$ 720 milhões em cinco transferências.

Lucro rubro-negro

O Vitória embolsou apenas R$ 1,9 milhões quando emprestou e vendeu David Luiz ao Benfica em 2007. Mas seguiu lucrando com o zagueiro por causa do Mecanismo de Solidariedade da Fifa. O instrumento está em vigor desde 2001 e foi criado para recompensar o investimento feito pelos clubes na formação de atletas.

O período de formação acontece entre os 12 e os 23 anos de idade, e o clube tem direito a 5% de futuras negociações internacionais, com o valor sendo proporcional à passagem do atleta pela equipe. No caso de David Luiz, valem os seis anos em que ele esteve na Toca do Leão.

Depois do Benfica, o zagueiro foi negociado com o Chelsea, e de lá partiu para defender o Paris Saint-Germain na até então maior venda de um zagueiro na história do futebol: R$ 152 milhões. O defensor ainda voltou ao Blues em nova transferência que abasteceu os cofres da Toca do Leão.


Dinheiro recebido pelo Vitória nas transferências de David Luiz:

Venda ao Benfica (2007): R$ 1,9 milhões;

Venda ao Chelsea (2011): R$ 2,1 milhões;

Venda ao PSG (2014): R$ 4,2 milhões;

Venda ao Chelsea (2016): R$ 3,4 milhões;

Venda ao Arsenal (2019): não recebeu porque são clubes do mesmo país;

Saída para o Flamengo (2021): sem custo.


Futebol

SÃO PAULO DÁ CHAPEU NO FLAMENGO E ANUNCIA CONTRATAÇÃO DE MEIO-CAMPISTA

Atleta chega da lazio para reforçar o tricolor até junho de 2025

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

  |

Icon Comentário0

O São Paulo anunciou nesta terça-feira a contratação do meio-campista Marcos Antônio. O jogador de 24 anos, que pertence à Lazio, da Itália, também estava na mira do Flamengo, mas optou por se juntar ao Tricolor Paulista. Ele chega por empréstimo de um ano, válido até 30 de junho de 2025.

Em suas primeiras declarações como jogador do São Paulo, Marcos Antônio expressou grande entusiasmo: "É um momento de muita alegria e felicidade, um sentimento diferente. Estou feliz com a oportunidade de defender o São Paulo e espero ajudar os meus novos companheiros. Vamos jogar junto com a nossa torcida para conquistar os objetivos do clube," disse o meio-campista ao site oficial do clube.




DETALHES DA NEGOCIAÇÃO

Pelo empréstimo, o São Paulo pagará 150 mil euros (aproximadamente R$ 906 mil). O contrato inclui uma cláusula de compra obrigatória caso o jogador participe de 50% dos jogos durante o período de empréstimo, com um mínimo de 45 minutos jogados em cada partida.


Se essa condição for atendida, o valor da compra está fixado em 4,2 milhões de euros (cerca de R$ 25,3 milhões), que serão parcelados durante as três temporadas de contrato, do meio de 2025 ao meio de 2027.


SUBSTITUIÇÃO DE ALISSON

Marcos Antônio estava emprestado ao PAOK, da Grécia, antes de acertar com o São Paulo. Ele chega para substituir Alisson, que fraturou o tornozelo direito na última quarta-feira e teve que passar por cirurgia. Revelado pelo Athletico-PR, Marcos Antônio construiu uma carreira de sucesso na Europa, e agora retorna ao Brasil para reforçar o meio-campo tricolor.


Clube

EMENDA PARA BRECAR SAF NO FLAMENGO É PROPOSTA POR PRIMO DE RODOLFO LANDIM

Vice de Patrimônio do Mengão, Arthur Rocha coleta assinaturas para emenda

Reprodução
Reprodução

  |

Icon Comentário0

Primo de Landim e vice-presidente de Patrimônio na atual gestão do Flamengo, Arthur Rocha está num campo contrário ao presidente rubro-negro na articulação para transformar o clube em SAF. O dirigente está reunindo assinaturas para apresentar ao Conselho Deliberativo uma emenda que dificultaria a aprovação da mudança de modelo de gestão no clube.

O projeto de Arthur Rocha prevê que a eventual transformação do Flamengo em Sociedade Anônima de Futebol teria que ser aprovada por quórum qualificado de dois terços dos sócios na Assembleia Geral do Flamengo (que reúne todos os sócios com direito a voto).


A lei das SAFs prevê que elas devem ser aprovadas pelas Assembleias Gerais dos clubes. Mas no Flamengo há quem entenda que por se tratar de tema omisso no estatuto, o tema seria da alçada do Conselho Deliberativo. A proposta de Rocha seria para acabar com esse vácuo legal, além de colocar o quórum que não está na lei.


Rocha começou a reunir apoios para apresentar sua emenda na semana passada. Ele já conseguiu alguns apoios importantes na oposição, como os pré-candidatos a presidente Flávio Willeman e Wallim Vasconcelos.

Oposição teme que aliados de Landim mudem texto de emenda para facilitar criação de SAF

Outros nomes da oposição, entretanto, embora contrários à SAF, estão com um pé atrás para aderir à proposta. Isto porque todas as propostas de emenda que chegam ao Conselho Deliberativo, antes de ir a plenário, passam pela Comissão de Estatuto, que tem poder para alterar o texto que vai a votação.

No ano passado, por exemplo, uma emenda proposta pelo grupo Flamengo Sem Fronteiras, do ex-candidato Ricardo Hinrichsen, que buscava regularizar a categoria de sócio off-Rio, ganhou da Comissão de Estatuto – formada por nomes indicados por Antônio Alcides, presidente do Code e aliado de Landim – um limite que só permite que o Flamengo tenha mil sócios na categoria.

O temor de setores da oposição é que algo parecido aconteça agora, e que a proposta capitaneada por Rocha seja alterada por um texto que, em vez de dificultar, facilite a transformação do Flamengo em SAF. Além disso, os conselheiros desconfiam que a proposta não passe de um balão de ensaio para medir a aceitação dos sócios a um projeto de SAF antes que a gestão Landim apresente um projeto concreto.

De qualquer jeito, independentemente das intenções de Rocha e do resultado final, a oposição vê a movimentação do primo de Landim como um sinal de alerta de que o presidente rubro-negro de fato está pretendendo levar à votação antes do fim de sua gestão a transformação do Flamengo em SAF. Afinal, Rocha faz parte da gestão e não proporia a emenda se não houvesse articulações reais para a mudança.

Publicamente, Landim já defendeu a SAF com a venda de uma fatia minoritária do futebol do Flamengo como forma para financiar a construção de um estádio próprio. Nos últimos dias, o presidente intensificou a negociação para a construção da nova arena com uma reunião na Gávea com o presidente da Caixa Econômica Federal para manifestar o interesse do Flamengo na compra de um terreno no Gasômetro para erguer o estádio.


envelopeSUBSCREVER NEWSLETTER

envelopeSUBSCREVER NEWSLETTER


+ notícias
Futebol

EX-FLAMENGO GANHA NOVO NÚMERO NA CAMISA E AUMENTA PRESTÍGIO NA INGLATERRA

 

Icon Comentário0
Futebol

FLAMENGO X VITÓRIA - ONDE ASSISTIR, PROVÁVEL ESCALAÇÃO E HORÁRIO

 

Icon Comentário0
Futebol

ATACANTE DO FLAMENGO, GABIGOL FAZ NOVO DESABAFO NAS REDES SOCIAIS

 

Icon Comentário0