Logotipo Gazeta do Urubu
pt-br
Futebol

RODRIGO CAIO FAZ DECLARAÇÕES FORTES E REVELA TER TIDO MEDO DE PERDER A PERNA

O zagueiroconquistou 11 títulos durante sua passagem pelo Flamengo

Gilvan de Sousa/CRF
Gilvan de Sousa/CRF

  |

Icon Comentário0

Um dos ídolos recentes do rubro-negro, o zagueiro Rodrigo Caio conquistou 11 títulos durante sua passagem pelo Flamengo, mas conviveu com seguidos problemas no joelho, que o fizeram até temer perder a perna. O jogador, que está sem clube, detalhou o drama, iniciado ainda na base do São Paulo.

"Desesperador, porque você está diante de algo que nunca passou, não sabia como lidar. Muita gente falando, foi bastante difícil para mim. Foi um processo mental muito difícil, dentro do hospital, comecei a pensar um monte de besteira. Pensava até se iria morrer, amputar a perna, várias situações", disse Rodrigo Caio, ao "Bola da Vez", programa da ESPN


O que mais ex-flamengo falou?

Primeira lesão foi pelo São Paulo: "Tive a primeira lesão em 2008, tinha 15 anos de idade. Tive uma fratura de patela. Bati joelho com joelho e acabei fraturando a patela. Mas, desde então, nunca mais tinha tido dor nesse joelho, nada".
Dividida com Michael e "limite do limite" na Libertadores de 2021: "No meio de 2020, quando o Domènec tinha acabado de chegar, tive outro trauma na mesma região; Eu estava levando a bola, fiz o movimento, o Michael escorregou, eu escorreguei. Quando escorreguei, o joelho dele bateu na parte medial do meu joelho. Aí começou a agudizar, edema ósseo pelo trauma. Foi aquela luta para recuperar e ficar disponível para treinar, jogar, sempre com muita dor. Ao invés de parar, dar um descanso, recuperar, fortalecer, tirar a dor. Eu fui, e foi agravando. Chegou um momento que ficou muito difícil, que foi na final da Libertadores (2021). Cheguei no limite do limite". Estratégia de Renato Gaúcho: "O Renato foi um cara muito especial para mim, porque ele me ajudou muito. Eu queria ter parado antes, ele dizia: 'eu preciso de você'. Eu falava: 'Renato, não aguento mais, eu preciso parar'. Não parei, ele começou a me dar descanso, às vezes não treinava, jogava. Fui levando até a final da Libertadores". 'Processo mental difícil': "Tinha avisado ao pessoal do Flamengo que acabando a Libertadores eu iria parar para fazer todos os exames para ver se era um edema ósseo por causa da pancada. No final da temporada, fiz a artroscopia para ver, mas peguei uma infecção. Algo que fiz para resolver... Fiquei 13 dias tomando antibiótico. Desesperador, porque você está diante de algo que nunca passou, não sabia como lidar. Muita gente falando, foi bastante difícil para mim. Foi um processo mental muito difícil, dentro do hospital, comecei a pensar um monte de besteira. Pensava até se iria morrer, amputar a perna, várias situações".


Futebol

AZEDOU! FLAMENGO NEGA QUALQUER SAÍDA DE LORRAN PARA SELEÇÃO DE BASE

A resposta da CBF será crucial para definir os próximos passos dessa situação

Foto: Internet
Foto: Internet

  |

Icon Comentário0

O Flamengo tomou uma decisão que gerou discussão entre os torcedores e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O clube carioca decidiu não liberar o jovem Lorran, que já integra o elenco principal, para os treinos da Seleção Brasileira sub-20 na Granja Comary, programados para ocorrer entre os dias 3 e 11 de junho. Essa decisão foi comunicada pelo vice-presidente de futebol do Flamengo, Marcos Braz, e justificada pela necessidade do atleta no elenco principal.

Segundo Braz, a presença de Lorran no grupo principal do Flamengo torna desnecessária sua participação em treinamentos com as seleções de base. "Não faz sentido liberar o atleta que já está no elenco principal para participar de treinamentos para seleções de base", afirmou. A posição do dirigente reflete a prioridade do Flamengo em contar com todos os seus jogadores mais promissores no time principal, especialmente em uma fase decisiva do calendário de competições.


FLAMENGO ABRE O JOGO 

A decisão de manter Lorran no Flamengo e não atender à convocação da Seleção sub-20 tem suas justificativas. O clube vive um momento crucial na temporada, disputando títulos importantes e necessitando de um elenco completo e competitivo. A ausência de Lorran nos treinamentos poderia impactar negativamente a preparação do Flamengo para os desafios que estão por vir.

A expectativa agora é sobre a resposta da CBF. O Flamengo acredita que a entidade entenderá a situação e será compreensiva com a decisão do clube. "O Flamengo espera que a CBF compreenda nossa posição. Temos total respeito pela Seleção Brasileira e pelos seus projetos, mas precisamos tomar decisões pensando no melhor para o clube e para o jogador", complementou Braz.


Essa postura do Flamengo revela uma tendência de clubes brasileiros em priorizarem seus interesses em relação às seleções de base, principalmente quando se trata de jogadores que já estão integrados ao elenco principal. A disputa entre os interesses dos clubes e as convocações das seleções de base é um tema recorrente no futebol brasileiro, muitas vezes gerando tensões entre as partes envolvidas.



Futebol

METEU O MALHO! DIRIGENTE DO FLAMENGO EXPÕEM BASTIDORES SOBRE POLÍTICA DO CLUBE

. Essa presença política ativa permite que o clube e seus torcedores tenham uma voz mais forte nas decisões que os afetam

Foto: Internet
Foto: Internet

  |

Icon Comentário0

Cacau Cotta, diretor de Relações Externas do Flamengo e pré-candidato a vereador no Rio de Janeiro, levantou um ponto crucial sobre a relevância da política na administração dos clubes de futebol, em especial no Flamengo. Para ele, a política não só é onipresente, como também essencial para o funcionamento e crescimento dessas instituições.

Cotta argumenta que a política está inserida em todas as esferas da sociedade, inclusive no esporte. Ele explica que a interação do Flamengo com diferentes grupos políticos é fundamental para a realização dos interesses do clube. Para reforçar essa ideia, o Flamengo possui um cargo específico em sua estrutura organizacional: o diretor-executivo de Relações Governamentais. Esse papel é crucial para mediar a relação entre o clube e as várias instâncias do poder público.


CACAU COTTA  ABRE O JOGO E EXPÕEM BASTIDORES 

O diretor destaca vários exemplos que ilustram como a política pode beneficiar os clubes de futebol. Ele menciona o caso do Atlético Mineiro, que reelegeu Alexandre Kalil, ex-presidente do clube, como prefeito de Belo Horizonte em 2020. Esse fato demonstra a influência e o prestígio que uma figura do mundo esportivo pode ter na política.

Outro exemplo citado é o Corinthians, que conseguiu a Neo Química Arena e seu centro de treinamento graças à atuação de Andres Sanches, ex-deputado federal e ex-presidente do clube. A habilidade de Sanches em transitar entre o futebol e a política resultou em benefícios significativos para o clube paulista.



Futebol

CEBOLINHA RELATA O QUE FOI PRIMORDIAL PARA A MELHORA DO FLAMENGO CONTRA O CORINTHIANS

Atacante fez um bom jogo diante dos paulistas neste sábado

Gilvan de Sousa/CRF
Gilvan de Sousa/CRF

  |

Icon Comentário0

Fazendo sua segunda partida após quase um mês lesionado, Cebolinha falou na zona mista após vitória do Flamengo sobre o Corinthians neste sábado (11). O Camisa 11 expôs uma reunião importante do grupo após derrota para o Palestino. No seu entendimento, ela foi fator preponderante para melhora no desempenho rubro-negro.

“A gente conversa diariamente para ajustar algumas coisas e em uma delas foi que não dava para continuar do jeito que estava. Por mais vontade que a gente tivesse de ganhar os jogos, a gente acabou deixando a desejar em algumas partes. Desde lá na frente (ataque) na finalização de jogadas, que hoje foi bem diferente, né? No primeiro tempo a gente poderia ter conseguido uma vantagem bem maior. Muita intensidade, o jogo curto que estava faltando nos outros jogos em que estávamos espaçados”, revelou o atleta.


Juntamente com a conversa, pontual para fazer ajustes não só táticos, houve também uma mudança na postura em campo. Ao destacar isso, Cebolinha fez questão de dividir a responsabilidade entre os atletas e diminuir a pressão em torno de Tite após questionamento feito por Erick Viana, repórter do portal MRN.


“Creio que (a melhora) passa por uma mudança de postura. Em nenhum momento faltou vontade, mas falo que nem sempre quando você corre muito, você corre certo. Nos outros jogos faltou isso (jogo mais associativo). Foram resultados negativos que acaba trazendo desconfiança para cima do grupo, cobrança, que é normal… Mas temos procurado ajustar e hoje ficou nítido que fomos um time mais compacto e construímos uma excelente vitória”, analisou Cebolinha na zona mista.

O Camisa 11 fez uma partida regular. Após primeiro tempo bom, teve queda no desempenho durante o a etapa final até ser substituído aos 43′. Seu melhor momento foi em finalização aos 25′, que parou numa defesa espetacular de Carlos Miguel.


Cebolinha garante que Flamengo estará melhor contra Bolívar

Além de fazer uma avaliação coerente com o momento que o tinha vinha vivendo, Cebolinha mostrou confiança de que a vitória deste sábado será um “divisor de águas”. Nesse sentido o atleta prometeu um nível ainda melhor na próxima quarta (15), contra o Bolívar, pela Libertadores: “Uma vitória que nos traz confiança (…) Creio que ajustamos bem e na quarta estaremos melhor ainda”

Por fim, o jogador deu a devida dimensão do confronto, que será no Maracanã, às 21h30. Em situação complexa no grupo, o Rubro-Negro só pode pensar em vencer. Os jogadores, portanto, parecem ter entendido a importância do duelo.

“Temos consciência que é ganhar ou ganhar, que temos que impor esse ritmo desde o começo do jogo e fazer o fator casa prevalecer. Dentro de casa somos muito fortes e creio que quarta vai ser mais um desses jogos”, concluiu Cebolinha.


envelopeSUBSCREVER NEWSLETTER

envelopeSUBSCREVER NEWSLETTER


+ notícias
Futebol

EX-ATLÉTICO MG E JOGADOR DO AMAZONAS QUER VENCER FLAMENGO COMO PRESENTE PARA O TIME DE MANAUS

 

Icon Comentário0
Futebol

QUE ISSO! TORCIDA DO FLAMENGO FAZ CLUBE TER PUNIÇÃO, ENTENDA O MOTIVO

 

Icon Comentário0
Futebol

SURREAL! FILIPE LUÍS EX-FLAMENGO SE EMOCINONA EM CERIMÔNIA DE CONDECORAÇÃO EM SANTA CATARINA

 

Icon Comentário0