Logotipo Gazeta do Urubu
pt-br
Futebol

ALERTA ÁRBITRO POLÊMICO! VEJA OS DRAMAS DE WAGNER DO NASCIMENTO APITANDO FLAMENGO X FLUMINENSE

No jogo de ida pela semifinal do Campeonato Carioca os dois times jã tiveram reclamações com a equipe de arbitragem

Wagner do Nascimento Magalhães / Divulgação
Wagner do Nascimento Magalhães / Divulgação

  |

Icon Comentário0

Flamengo e Fluminense entram em campo neste sábado (16) por uma vaga na final do Campeonato Carioca. Nesta quinta-feira (14), a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) definiu a arbitragem do clássico. Dessa forma, Wagner Nascimento Magalhães será o responsável por comandar o jogo da semifinal. A notícia acabou trazendo uma certa preocupação para os torcedores dos dois times. Isso porque o árbitro já esteve envolvido em alguns dramas em clássicos passados. Relembre aqui algumas dessas situações: 

COMEMORAÇÃO E CONTROVÉRSIAS EM 2017

Na final do Campeonato Carioca de 2017, decidida em Fla x Flu, Wagner do Nascimento foi acusado pela torcida do Tricolor de comemorar um gol de Paolo Guerrero a favor do Rubro-Negro. O árbitro negou que tenha feito qualquer gesto festivo, dizendo que apenas apontou o centro do gramado validando o tento do Flamengo.


Na mesma final, o Fluminense ainda reclamou de mais dois momentos do jogo. Em um deles, a torcida Tricolor viu uma falta de Rever para cima de Henrique no lance do gol de empate do Flamengo, que não foi marcada pelo árbitro.

Além disso, o goleiro Diego Cavalieri foi expulso na partida, e no gol da virada, quem defendia a meta do Fluminense era o lateral Orejuela.



EXPULSÃO DE GABIGOL EM 2020

Em outro Fla x Flu em decisão de Carioca, desta vez em 2020, Wagner do Nascimento irritou a torcida Rubro-Negra ao dar um cartão vermelho para Gabigol, já no final da partida, quando o atacante estava quase na linha da lateral para ser substituído. O árbitro alegou que o jogador estava enrolado para sair, já que o Flamengo estava vencendo o jogo.

PÊNALTI EM JOGO CONTRA O VASCO EM 2019

Em 2019, em um clássico contra o Vasco, o Flamengo se sentiu prejudicado pelo árbitro mais uma vez. Na ocasião, o Rubro-Negro ia vencendo o jogo, até que, no último lance do segundo tempo, em um contato de Marrony e Thuler na área, Wagner do Nascimento marcou um pênalti, que permitiu que Maxi López empatasse a partida. Muita gente, no entanto, não entendeu o contato como faltoso, uma vez que não teria sido forte o suficiente para caracterizar uma penalidade.

WAGNER JÁ FOI SUSPENSO

Em março de 2018, Wagner do Nascimento foi punido pelo Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol da Paraíba (TJDF-PB) com 30 dias de suspensão por ter sido omisso na súmula do jogo entre Treze e Botafogo, na semifinal do estadual. Na ocasião, o árbitro não relatou uma confusão envolvendo a polícia e a torcida do Treze.



Futebol

FLAMENGO DEFINE NOME 'PRIORIDADE' PARA A JANELA DE JUNHO - VEJA

Jogador será o principal alvo para a diretoria do Mengão na janela do meio do ano

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

  |

Icon Comentário0

O Flamengo já estuda o mercado para dar um elenco ainda melhor ao Tite. O clube definiu o principal alvo para reforçar a lateral-direita, posição considerada uma prioridade para melhorias na equipe.

Atualmente, o nome mais cotado é o de Danilo, da Juventus-ITA, e o clube planeja uma tentativa de contratação durante a janela do meio do ano. Vale lembrar que Danilo atualmente também atua como zagueiro no clube italiano.


Com uma mudança de postura, a equipe italiana não garante mais a permanência do atleta, que tem contrato em vigor até junho de 2025, em seu elenco. O clube busca renovar e revitalizar seu elenco. A informação é do jornalista Julio Miguel Neto. 

WESLEY PODE SER VENDIDO EM JUNHO


O interesse do Flamengo pelo jogador é real, especialmente com a presença do técnico Tite no comando da equipe, e a intenção é fazer com que o atleta retorne ao país após um longo período na Europa.

Enquanto isso, Wesley, que perdeu espaço com o técnico no momento e está se recuperando de lesão, pode deixar o clube na janela de junho, rumo à Europa.



Futebol

FLAMENGO E PALMEIRAS LIDERAM RANKING DE EQUIPES COM MAIS VITÓRIAS NA DÉCADA

Ambas as equipes conquistaram 14 títulos e terão disputa acirrada pela Série A do Brasileirão

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

  |

Icon Comentário0

Palmeiras, Flamengo e Grêmio, campeões estaduais de seus respectivos estados em 2024, estão empatados na lista dos times brasileiros que mais conquistaram títulos nos últimos dez anos, de acordo com levantamento feito pelo Sofascore.

Desde 2014 até o momento atual, o trio celebrou o título pelo menos 14 vezes. Com o início do Campeonato Brasileiro neste sábado (13), os clubes têm mais uma oportunidade de tentar quebrar o empate e aumentar sua coleção de troféus.

CONFIRA O RANKING DE TÍTULOS


1. Flamengo, Grêmio e Palmeiras (14 cada)

2. Atlético-MG e Fortaleza (12 títulos)

3. Cuiabá (11 títulos)


4. Athtlético-PR (10 títulos)

5. Bahia (oito títulos)

ARRASCAETA, BRUNO HENRIQUE E GABIGOL PODEM ALCANÇAR RECORDE DE JÚNIOR E ZICO NO FLAMENGO

O Flamengo conquistou no último domingo (7) o seu 38º título do Campeonato Carioca, marcando uma importante conquista para um trio de jogadores dessa geração vitoriosa do Mais Querido. 

Arrascaeta, Bruno Henrique e Gabigol alcançaram a marca de 12 taças com a camisa rubro-negra, ficando a apenas uma de igualar Zico e Júnior, dois ícones da "Geração de Ouro" do clube nos anos 1980.


Futebol

SABIA DESSA? EM SUA PRIMEIRA FINAL, TITE QUEBROU "MALDIÇÃO" DOS TÉCNICOS GAÚCHOS NO FLAMENGO

Maior treinador da história rubro-negra, Claudio Coutinho, nasceu no Rio Grande do Sul, enquanto Carpegiani, seu conterrâneo, foi campeão do mundo, mas sofreu nas últimas duas passagens

Campeonato Carioca / Divulgação
Campeonato Carioca / Divulgação

  |

Icon Comentário0

Em alta pela ótima temporada até aqui, Tite quebrou neste domingo (07) a "maldição" e se tornou o primeiro treinador gaúcho a ser campeão pelo Flamengo em mais de 40 anos. Nascido em Erechim-RS, Paulo César Carpegiani foi o último, lá em 1982. Naquele ano, conduziu o Rubro-Negro à conquista do bicampeonato brasileiro curiosamente em Porto Alegre, com vitória por 1 a 0 sobre o Grêmio.

As aspas colocadas entre a palavra maldição são mais do que justas até porque o maior treinador da história do Flamengo, Claudio Coutinho, é gaúcho de Dom Pedrito. O próprio Carpegiani, antes do bi nacional, já havia comandado o Rubro-Negro nas conquistas do Carioca, da Libertadores e do Mundial, todas em 1981. A base dessa equipe antológica fora montada por Coutinho, entre 1978 e 1980.

Em outubro de 1989, quatro meses após conquistar o Carioca que tirou o Botafogo da fila de 21 anos sem títulos, o porto-alegrense Valdir Espinosa chegava à Gávea. Em 1990, o time começou mal o Carioca e perdeu para todos os arquirrivais. A última derrota, um 2 a 0 para o Botafogo em 28 de abril, custou o cargo. Apesar da crise de resultados, Espinosa era muito querido pelo grupo. O ídolo Júnior, que nos dois anos seguintes se tornaria o Maestro das conquistas do Carioca e do Brasileiro, revoltou-se com a demissão e chegou a cogitar a aposentadoria. Em 2006, Espinosa voltou ao clube, dirigiu o Flamengo em nove jogos, com três derrotas, quatro empates e apenas duas vitórias. A passagem não durou nem dois meses.


Ídolo do clube pelo grande futebol apresentado enquanto volante e também devido aos históricos títulos como treinador nos anos 80, Carpegiani voltou ao Flamengo pela primeira vez em 2000. Foi eliminado na primeira fase do Rio São-Paulo, fez campanha irregular no primeiro turno do Carioca e se despediu com uma goleada por 5 a 1 para o Vasco. Em 2018, após a saída do colombiano Reinaldo Rueda, Carpegiani, que era cotado para ser coordenador do clube, acabou assumindo o cargo de treinador. Depois de 17 jogos, acabou demitido juntamente com o executivo Rodrigo Caetano.


Em 2005, o Flamengo, afundado em profunda crise de resultados, trocou o estilo ofensivo de Cuca pela retranca e o "futebol-força" de Celso Roth, nascido em Porto Alegre. Como era de se esperar, não deu certo. O elenco era limitado, mas a falta de conexão entre o profissional a história do clube era gritante. O rendimento ofensivo foi pífio, com apenas 22 gols em 20 jogos, mas nem a defesa, prioridade máxima de Roth, foi bem. Foi vazado 29 vezes e levou de quatro em três oportunidades. 

Mano Menezes, natural de Passo do Sobrado-RS, virou desafeto da torcida do Flamengo ao abandonar o barco num momento em que o time não ia bem, mas também estava longe de seus piores dias. E o pedido de demissão veio um dia após ele afirmar que "as coisas vinham acontecendo da maneira que ele esperava". Onze dias antes de anunciar sua decisão, o Rubro-Negro conquistara uma épica vitória sobre o Cruzeiro, nas oitavas de final da Copa do Brasil, competição que o clube venceria em novembro do mesmo ano. Com Mano, foram 22 jogos, nove vitórias, seis empates e sete derrotas.

Por dim, o último gaúcho antes de Tite foi Renato, um dos maiores jogadores da história do Flamengo e ídolo ainda de grande parte da torcida. Natural de Guaporé, teve um início que parecia muito promissor. Goleou vários adversários de peso, passou pelo mata-mata da Libertadores com enorme facilidade e chegou à semifinal da Copa do Brasil, mas isso não durou muito. Foram resultados ruins em todas as competições, em partidas decisivas, então, mesmo com um bom aproveitamento (72%), sua passagem foi abafada. 



envelopeSUBSCREVER NEWSLETTER

envelopeSUBSCREVER NEWSLETTER


+ notícias
Futebol

VIU ESSA? CLUBE DO MÉXICO QUER ABRIR OS COFRES PARA CONTRATAR ESTRELA DO FLAMENGO

 

Icon Comentário0
Futebol

AOS 17 ANOS, LORRAN DO FLAMENGO ENTRA NA HISTÓRIA DA LIBERTADORES COM ASSISTÊNCIA - VEJA

 

Icon Comentário0
Futebol

SUCESSO! GLOBO EXPLODE EM AUDIÊNCIAS COM VITÓRIA DO FLAMENGO EM CIMA DO PALESTINO

 

Icon Comentário0